Espaço reservado para a Animação em Flash
Museu Nossas Raízes, da Fundação Sinhá Junqueira, resgata histór Museu Nossas Raízes, da Fundaç... Localizado no núcleo residencial da Fundação, em Igarapava, espaço será aberto ao público em janeiro de 2016. Visitações pedagógicas agendadas para escolas municipais já começaram.     A Fundação S... saiba mais A Fundação Sinhá Junqueira A Fundação Sinhá Junqueira vem a público comunicar que se encontra em andamento o processo de adequação do espaço físico da Vila da Usina Junqueira, em Igarapava.Com o objetivo de conservar a Vila, toda a rede de energia e... saiba mais
Últimas Notícias
Últimas Notícias
30/06/2014 Centro de Promoção Guará promove o “Arraiá da Dona Sinhá” O Centro de Promoção de Guará da Fundação Sinhá Junqueira realizou no dia 19 de junho o “Arraiá da Dona Sinhá”, com o objetivo de promover a socialização entre os assistidos dos diversos projetos desta unidade, o trabalho em equipe e criatividade, bem como o enriquecimento dos assistidos quanto aos costumes das festas juninas, a compreensão da história da festa e seus valores dentro do folclore brasileiro. O evento contou com a presença de 193 assistidos, que participaram de brincadeiras típicas desta época do ano, como: bola no palhaço, jogo das argolas, acerte o pino, pescaria e o bingo. Entre os prêmios distribuídos, os  assistidos receberam mochilas, canecas, chaveiros e canetas personalizados da Fundação Sinhá Junqueira.Os sabores típicos de junho também animaram a festa: foram servidos pipoca, amendoim, bolo de fubá, paçoca e pé de moleque, o que ajudou os assistidos a conhecer um pouco da tradição culinária das festas juninas e experimentar pela primeira vez alguns desses alimentos.E como em toda boa festa junina, uma quadrilha caipira animou o evento, com participação dos assistidos. “Este foi um momento de muita alegria e descontração, no qual tiveram a oportunidade de escolher seus pares e se divertirem com a dança. O resultado do evento foi bastante positivo e incentivador para os assistidos. A maioria deles pode conhecer brincadeiras diferenciadas e a alegria da dança e da Festa Junina”, afirma......, do CP Guará.Para ela, foi muito importante especialmente a integração entre projetos. “Isso possibilitou maior socialização entre os mesmos sem deixar de lado o desenvolvimento cultural e a agregação de valores.” saiba+ 30/06/2014 Atividade da Fundação Sinhá Junqueira promove socialização entre crianças por meio da autoimagem No final do mês de maio, assistidos do Projeto Grupo de Crianças da Fundação Sinhá Junqueira – do Centro de Promoção Social em Jeriquara, região de Ribeirão Preto -, com idades entre 6 e 10 anos, realizaram uma importante dinâmica de auto reconhecimento. A atividade “Construção e reconhecimento da autoimagem”, que envolveu cerca de 50 crianças, teve como objetivos desenvolver a organização espacial e promover a socialização entre os pequenos.Nesta faixa etária, segundo Aline Mendonça Pierazzo, psicóloga responsável pela atividade, meninos e meninas ainda não conseguem perceber ou ouvir o outro. Por isso a importância de trabalhar nos grupos de crianças o desenvolvimento da autonomia. “Muitas vezes, elas têm dificuldades de socializar, de entender o que é seu e o que é do outro. Tentamos trabalhar mais em conjunto”, afirma. Um dos instrumentos utilizados na atividade foi o espelho, recurso que ajuda as crianças a se conhecerem e a se conscientizarem sobre o próprio rosto e o corpo, além do que está ao seu redor. A imagem corporal, afirma a psicóloga, tem um papel fundamental na constituição da identidade da criança. “A autoimagem é a chave da personalidade. Esse reconhecimento de si dá possibilidades da criança se conhecer e reconhecer o outro e o ambiente em que está. Ela aprende a se posicionar no mundo em que vive. Tem noção de como conviver com este “eu”, e ela precisa disso para conviver com o outro”, explica Aline. A dinâmica contou ainda com reflexões sobre algumas questões como "Você sente que gosta de si mesmo?”, “Como você percebe isso?”. Além disso, as crianças também tiveram que desenhar o que viam e ouvir a opinião dos companheiros, o que gerou uma interação. “Ao mesmo tempo em que trabalhamos a visão e percepção da autoimagem trabalhamos também a socialização”, conta a psicóloga. “A criança se vê, muitas vezes como o outro diz que ela é. Assim, nessa atividade foi importante fazer elogios sinceros frente à fala de cada um sobre suas características. Isso ajudou as crianças a socializarem e expressarem o sentimento para o colega.” saiba+
· · · TI-FSJ
Copyright ©2011 Fundação Sinhá Junqueira. Todos os direitos reservados.