Espaço reservado para a Animação em Flash
Atleta da Fundação Sinhá Junqueira prepara-se para o Pan 2016 ap Atleta da Fundação Sinhá Junqu... A atleta Brenda Caroline Campos, de 15 anos, aluna de Kung Fu da Fundação Sinhá Junqueira, no Centro de Promoção de Aramina, disputou na Costa Rica o 10º Campeonato Panamericano de Wushu, que acontece... saiba mais Com Kung Fu, crianças melhoram na escola e em casa Com Kung Fu, crianças melhoram... Um projeto educativo com ênfase no esporte está mudando a vida de crianças, jovens e famílias das cidades de Aramina, Guará e Jeriquara, na região de Ribeirão Preto, quase na divisa com o estado de Mi... saiba mais
Últimas Notícias
Últimas Notícias
30/06/2014 Centro de Promoção Guará promove o “Arraiá da Dona Sinhá” O Centro de Promoção de Guará da Fundação Sinhá Junqueira realizou no dia 19 de junho o “Arraiá da Dona Sinhá”, com o objetivo de promover a socialização entre os assistidos dos diversos projetos desta unidade, o trabalho em equipe e criatividade, bem como o enriquecimento dos assistidos quanto aos costumes das festas juninas, a compreensão da história da festa e seus valores dentro do folclore brasileiro. O evento contou com a presença de 193 assistidos, que participaram de brincadeiras típicas desta época do ano, como: bola no palhaço, jogo das argolas, acerte o pino, pescaria e o bingo. Entre os prêmios distribuídos, os  assistidos receberam mochilas, canecas, chaveiros e canetas personalizados da Fundação Sinhá Junqueira.Os sabores típicos de junho também animaram a festa: foram servidos pipoca, amendoim, bolo de fubá, paçoca e pé de moleque, o que ajudou os assistidos a conhecer um pouco da tradição culinária das festas juninas e experimentar pela primeira vez alguns desses alimentos.E como em toda boa festa junina, uma quadrilha caipira animou o evento, com participação dos assistidos. “Este foi um momento de muita alegria e descontração, no qual tiveram a oportunidade de escolher seus pares e se divertirem com a dança. O resultado do evento foi bastante positivo e incentivador para os assistidos. A maioria deles pode conhecer brincadeiras diferenciadas e a alegria da dança e da Festa Junina”, afirma......, do CP Guará.Para ela, foi muito importante especialmente a integração entre projetos. “Isso possibilitou maior socialização entre os mesmos sem deixar de lado o desenvolvimento cultural e a agregação de valores.” saiba+ 30/06/2014 Atividade da Fundação Sinhá Junqueira promove socialização entre crianças por meio da autoimagem No final do mês de maio, assistidos do Projeto Grupo de Crianças da Fundação Sinhá Junqueira – do Centro de Promoção Social em Jeriquara, região de Ribeirão Preto -, com idades entre 6 e 10 anos, realizaram uma importante dinâmica de auto reconhecimento. A atividade “Construção e reconhecimento da autoimagem”, que envolveu cerca de 50 crianças, teve como objetivos desenvolver a organização espacial e promover a socialização entre os pequenos.Nesta faixa etária, segundo Aline Mendonça Pierazzo, psicóloga responsável pela atividade, meninos e meninas ainda não conseguem perceber ou ouvir o outro. Por isso a importância de trabalhar nos grupos de crianças o desenvolvimento da autonomia. “Muitas vezes, elas têm dificuldades de socializar, de entender o que é seu e o que é do outro. Tentamos trabalhar mais em conjunto”, afirma. Um dos instrumentos utilizados na atividade foi o espelho, recurso que ajuda as crianças a se conhecerem e a se conscientizarem sobre o próprio rosto e o corpo, além do que está ao seu redor. A imagem corporal, afirma a psicóloga, tem um papel fundamental na constituição da identidade da criança. “A autoimagem é a chave da personalidade. Esse reconhecimento de si dá possibilidades da criança se conhecer e reconhecer o outro e o ambiente em que está. Ela aprende a se posicionar no mundo em que vive. Tem noção de como conviver com este “eu”, e ela precisa disso para conviver com o outro”, explica Aline. A dinâmica contou ainda com reflexões sobre algumas questões como "Você sente que gosta de si mesmo?”, “Como você percebe isso?”. Além disso, as crianças também tiveram que desenhar o que viam e ouvir a opinião dos companheiros, o que gerou uma interação. “Ao mesmo tempo em que trabalhamos a visão e percepção da autoimagem trabalhamos também a socialização”, conta a psicóloga. “A criança se vê, muitas vezes como o outro diz que ela é. Assim, nessa atividade foi importante fazer elogios sinceros frente à fala de cada um sobre suas características. Isso ajudou as crianças a socializarem e expressarem o sentimento para o colega.” saiba+
· · · TI-FSJ
Copyright ©2011 Fundação Sinhá Junqueira. Todos os direitos reservados.